Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Divido o meu filho com o pai - guarda partilhada - acima de tudo porque ele assim quis. Sei que ama os dois de igual forma e gosta de cada um de nós tal como é, aproveitando o que, de melhor, cada um tem para lhe dar - somos pais com formas de ser e estar na vida diferentes, mas que, em relação a ele, nos complementamos, o que para o nosso filho considero ser uma mais valia - e vivendo intensamente todos os momentos que passa com cada um de nós individualmente.

Oiço muitos pais, especialmente mães, dizerem que não se imaginam distantes dos filhos e que se tal acontecesse iriam sofrer horrores. Pois eu, tento sempre sofrer o menos possível com as adversidades da vida, enfrentando-as, e no que respeita à partilha do meu filho, recuso-me sofrer. Sei que é o que ele quer, dadas as circunstâncias, e sei que está bem, porque confio no pai dele e não duvido que faça de tudo para ser o melhor que sabe e pode, tal como eu. Nos dias em que está comigo, ele é a minha prioridade e fazemos tudo em conjunto; nos dias em que está com o pai, aproveito para cuidar de mim, da casa e para fazer o que mais gosto, nomeadamente estar comigo. É assim que encontro o meu equilibro e lido bem com as ausências físicas dele (está sempre no meu coração).

Não temos o hábito de falar com ele ao telefone, quer eu, quer o pai, quando ele está com o outro, o que considero saudável, porque não lhe cria ansiedade nem alimenta a saudade. Como confiamos um no outro (acho que posso falar pelos dois, com propriedade), fazemos o que achamos ser o melhor e até agora parece ter resultado porque temos um rapazinho saudável e feliz, com uma boa auto estima e bem resolvido quanto à separação dos pais.

Fico feliz por perceber que ele está bem, que se ama e se sente muito amado por nós, apesar das circunstâncias! 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Mochila Vermelha a 26.01.2017 às 19:30

Acho fantástico fazerem isso pelo vosso filho! Todos os casais que se separam e têm filhos deviam seguir o vosso exemplo!
Imagem de perfil

De renasceraos40 a 26.01.2017 às 21:42

Ele merece tudo!
As crianças são as maiores vítimas nestas situações. Não nos podemos esquecer disto e devemos, todos, minimizar os estragos. Eles têm que sentir-se amados e não podem jamais pensar que foram os causadores da separação. Cabe aos pais garantir isto, sem fantasiar.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ